sábado, 25 de outubro de 2008

O valor da edição fotográfica.

Muita discussão tem levantado este assunto entre puristas e não puristas... A utilização de ferramentas de edição digital de imagem é motivo de fomentação de "ódio" por parte daqueles que consideram que a verdadeira fotografia é aquela que não é editada.
Confesso que, no meu entender, a melhor fotografia (isso sim) é aquela que foi capturada no ponto e não necessitou de qualquer edição "post capture". Há porem diversas situações em que o fotógrafo pode e deve recorrer à edição digital:
Na situação de trabalhos para publicações, obviamente o resultado final deverá ser aquele que causa mais impacto em quem visualiza. Existe um motivo ou uma ideia a mostrar e devemos fazer tudo para que atinjamos essa finalidade ao máximo.
Há ainda a vertente artística, em que o fotógrafo sabe que não é possivel capturar aquilo que idealizou para mostrar e sabe perfeitamente quais os aspectos a controlar de modo a atingir o seu fim. Nesta situação enquadram-se os fotógrafos surrealistas que, como o nome indica, mostra o que não existe e apenas é idealizado na sua mente.
Abaixo fica um ensaio que fiz de forma a mostrar como a edição pode ser utilizada em prole do embelezamento e enriquecimento fotográfico!!!


Antes



























Depois

2 comentários:

Vitor disse...

É sem dúvida um tema controverso.. Desde os primórdios da fotografia que a pós-edição tem estado presente. Aliás, os laboratórios de fotografia construiam a sua reputação com base no quão bons eram a desenvolver o filme e a dar uns retoques para fazer a foto mais agradável ao olho humano.

A realidade é que mesmo hoje em dia, com a tecnologia avançada que temos, as cameras digitas não conseguem capturar o mesmo nivel de informação que o olho humano, daí que eu seja a favor do pos-processamento quando usado para tornar a fotografia mais agradavel ao nosso olhar e muitas das vezes, para tentar representar aquilo que os nossos olhos viram no local. A tua foto é um exemplo disso. De certeza que quando estavas no local conseguiste ver o mesmo contraste entre o ceu azul e os edificios brancos que a foto do "Depois" nos mostra.

Dito isto, concordo com o pos-processamento quando este é apenas uma pequena parte do resultado final. O enquadramento, o momento, a luz... essas coisas tem de estar já na foto original e náo podem ser adicionados no pos-processamento.

GLICODOCE disse...

Confesso que é dificil "escolher" entre a original e a de edição...pois "apenas" muda a cor. Enquadramento, perspectiva, realidade, sentimento, olhar, amplitude...está tudo lá.
Talvez o "depois" nos mostre aquilo que viu ao fotografar mas que a maquina não conseguiu capturar (tal como diz o amigo Vitor).
Mas resumindo Gostei muito do antes e do depois :)