quinta-feira, 10 de março de 2011

por entre um mundo



Num mundo que não é meu
que desconheço.
rejeito...
...ter a alma ao leu
e apareço
contrafeito
na multidão que me ignora
por agora
ou para sempre
vou embora
estou ausente...
Mas eis que,
por entre as sombras
derrubando a tristeza
negando a pobreza
interrompendo o lúgubre momento
trazendo-me o alento
que precisava
apareceste
um sorriso me deste
e não vejo mais nada
só a ti, o arco-íris
as sete cores
esqueçam-se dores
tristezas
e afins...
Exalte-se a beleza
o adorável embaraço
a cândida timidez...
até te perder
por entre a escuridão
nunca poder
tocar tua mão
e só esta vez
poder lembrar...
lembrar...
até mais não.


José Eduardo

3 comentários:

@ Ruiva disse...

It's very, very beautiful my friend!!!

Kris Wilmont disse...

Linda a poesia e também a inspiração.

@ Ruiva disse...

It's very, very beautiful my friend!