sexta-feira, 2 de abril de 2010

eu nunca escolho caminhos sombrios

.

.
A frase comum diz que há imagens que valem mil palavras... Eu digo que é preciso ir atrás delas! Numa época em que o estado depressivo se vai apoderando de uma vasta porção populacional, além daqueles em que é voluntário, há casos que pecam por défice de atitude e reacção. Cá por mim, opto por procurar aquilo que tem algo para me dar, imagens como esta que dispensam descrições e que, para além disso, vão constituindo uma enorme fonte de palavras e sentimentos...
.
Quarta feira, ao fim da tarde - Praia da Agudela, Lavra, Matosinhos...
.
Nem imaginam as histórias que este "trepo" trouxe de alto mar...
.
trepo (ê)

s. m.
Minho Parte da árvore que fica dentro da terra quando cortada rente ao chão.
.

2 comentários:

Paulo Freixinho disse...

Olá Eduardo,

A palavra é muito boa, mas a foto... Parabéns!

Boa Páscoa!
PF

Eduardo disse...

Obrigado Paulo!!! Elogios desses sabem tão bem... Principalmente quando vindos de alguém que prezamos muito... Boa Páscoa!