quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Luar na Lubre sem Rosa Cedrón

.
Foi já em 2005 que Rosa Cedrón deixou o grupo "folk" Galego Luar na Lubre e a coisa nunca mais foi a mesma. Tanto para uma como para outros, a falta de ambos a cada um deles fez com que jamais, e a partir daí, se despertassem mais paixões como as que haviam cativado outrora.
Confesso que me apercebi demasiado tarde do acontecimento mas, apaixonado que sou pelo território Noroeste Ibérico e seus costumes, logo me saltou à vista (sim, também!) e ao ouvido. O Grupo perdeu não só o virtuosismo daquela frescura física e irreverente da belíssima Rosa Cedrón mas também o poder sonoro da sua voz e a perfeita complementarização desta com as raízes "Galaicas".
Quanto a Rosa, foi só em 2007 que lançou a sua aventura "a solo". O álbum "Entre dous mares" prometia muito daquilo que a bela menina nos tinha habituado mas não passou daí. Apesar de acarinhado pela crítica (e não é isso que ponho em causa), A música de Rosa Cedrón mudou completamente e passou para algo que, apesar de melodioso, jamais apresentará a força sonora e representatividade cultural daquilo que amávamos nela!
.




.

4 comentários:

Anónimo disse...

Luar na Lubre não perdeu somente a Rosa...perdeu o estilo, vulgarizou sua música com canções mais comerciais. Seu ultimo disco - gravado ao vivo - é um terrível engano. Além de "piorar" gravações antigas e de sucesso, conseguiu fazer com que a imagens de colaboradores - Luz Casal e Diana Navarro fossem profundamente prejudicadas - na Espanha - pela terrível interpretação no disco de LNL. Enfim, o Luar ainda tem chance de sobreviver, mas tem que melhorar muito e fazer com que Sara Vidal consiga "incorporar" o espírito da canção galega, com menos vibratos, comum aos fadistas.

Quanto a Rosa Cedrón - belíssimo disco solo - temos que esperar para saber qual será seu destino...continuará com gravações autorais? será somente mais uma professora de música? O tempo nos dirá...mas, com certeza Rosa é uma das melhores vozes da Espanha e a melhor voz galega da atualidade.

Anónimo disse...

O vibrato é um recurso técnico muito usual em todas as culturais tradicionais, incluindo na música galega; não é só nos fadistas.

http://www.youtube.com/watch?v=k06IwSizevQ

Anónimo disse...

Rosa Cedrón está aí para calar a boca de muita gente!
Soas - Muller - de Rosa e Cristina Pato é uma obra prima.
A interpretação de Rosa em Lágrima faria Amália Rodrigues sorrir e, talvez, rever a forma como a autora interpretou este fado.

Rosa é uma das melhores intérpretes da Espanha.
Luar na Lubre está em plena decadência, com repertório fraco e sem criatividade...Rosa é um ar fresco na música de qualidade.

inesgaivota disse...

Preciso de comentar? :-)